História: A O.T.O. Dirigida Por Germer

Um Legado a Ser Mantido

Karl Germer
Karl Germer

Crowley morreu em 1° de dezembro de 1947 e, de acordo com sua vontade, Karl Germer tornou–se O.H.O. da O.T.O., atuando do final de 1947 até sua morte em 1962. A Loja Agapé continuou no sul da Califórnia até 1949, após o que a Loja cessou seus encontros regulares. Os registros da Loja Agapé, consistindo nas atas das reuniões, cópias da anotações de rituais, listas de membros iniciados em vários graus na O.T.O., correspondência e registros financeiros, foram conservados por Jane Wolfe e vários membros da Loja.

Seguindo–se à morte de Crowley, seu testamento foi executado e os executores começaram a enviar o espólio a Germer. Germer recebeu a maior parte do material do espólio de Crowley e, eventualmente, levou–o consigo para sua residência final em Westpoint (Califórnia/USA).

Germer era um homem quieto e recluso, acima de tudo interessado na publicação dos escritos de Crowley. Vários membros da O.T.O. ajudaram–no neste sentido, mas, ainda que tendo havido a promoção dos já iniciados, nenhuma nova iniciação se deu. Germer notificou McMurtry e outros que a O.T.O. seria incorporada e governada por um triunvirato de oficiais, mas esta incorporação jamais foi efetivada sob a liderança de Germer na O.T.O. Germer patenteou um Acampamento inglês da O.T.O. sob a direção de Kenneth Grant (nas. 1924), um membro de grau III°, mas fechou o Acampamento e expulsou Grant da O.T.O. em 20 de julho de 1955, quando descobriu que Grant havia associado–se à Fraternitas Saturni de Grosche, havia circulado um manifesto para uma nova loja da O.T.O. sob a reunida autoridade de Germer e Grosche, e havia começado a modificar os rituais da O.T.O. sem dar notícia a Germer.

Germer também tomou interesse pelos esforços de Hermann Metzger (Paragranus, 1919 — 1990) na Suíça. Metzger era um estudante de um dos membros sobreviventes da seção suíça de Reuss da O.T.O., chamado Felix Lazerus Pinkus (1881 — 1947), mas sem ligações com a O.T.O. de Crowley. Germer pediu a Mellinger que supervisionasse a regularização de Metzger dentro da O.T.O. de Crowley, mas Germer e Metzger caíram em discórdia ao final da vida de Germer. Frederic Mellinger escreveu, após a morte de Germer, que Metzger havia falhado em seguir o programa de instruções estabelecido para ele por Germer sob a tutela de Mellinger. De acordo com uma fonte, Metzger alegava ter patenteado Gabriel Montenegro como X° para os Estados Unidos. De qualquer forma, Montenegro nunca alegou tal autoridade e jamais mencionou quaisquer nomeação de Metzger para seus colegas da O.T.O. nos E.U.A.

Os membros da O.T.O. na Califórnia buscaram ativamente influenciar Germer para que este reabrisse o acesso das pessoas à O.T.O. Foi expressado em correspondências a preocupação de que a não iniciação de novos membros da O.T.O. resultaria na completa dissolução da Ordem. Em 1959, McMurtry foi chamado a uma reunião em Los Angeles, à qual os membros da Loja Agapé e outros foram convidados, com o propósito de tentar criar uma frente unificada para pressionar Karl Germer em retomar iniciações da O.T.O. McMurtry estava pronto a invocar as autorizações dadas a ele por Crowley para dar suporte à sua ideia. Dr. Montenegro opôs–se à ideia e os outros não lhe deram nenhum suporte; a ideia foi abandonada. Montenegro escreveu a McMurtry em 21 de novembro de 1960 para documentar sua oposição à ideia.

Germer autorizou McMurtry a formar um núcleo de um novo acesso público à O.T.O., mas Germer e McMurtry discordaram acerca de um empréstimo pessoal e outros assuntos. Quaisquer diferenças que tivessem, jamais houve a mínima sugestão de que Germer tenha considerado vetar ou revisar as patentes dadas a McMurtry por Crowley. McMurtry perdeu seu emprego na Califórnia devido a problemas de saúde e mudou–se para Washington (E.U.A., capital) em março de 1961. Lá ele lecionou Ciências Políticas na George Washington University (Universidade George Washington) enquanto trabalhava como analista para o governo norte–americano. Também dirigiu a Washington Shakespeare Society (Sociedade Shakespeare de Washington).