História: A O.T.O. Dirigida por Crowley

Uma Nova Era

Edith Rose Kelly, Aleister Crowley, e sua filha Zaza
Edith Rose Kelly, Aleister Crowley, e sua filha Zaza

Aleister Crowley atuou como Cabeça Externa da Ordem de 1922 até sua morte em dezembro de 1947. O primeiro ato de Crowley como O.H.O. foi reconfirmar as patentes de Jones e Tränker como Grandes Mestres para a América do Norte e Alemanha, respectivamente. Tränker, por recomendação de Jones, convidou Crowley a formalmente assumir a liderança da O.T.O., bem como de várias outras organizações, incluindo o movimento Pansophico, em uma conferência que ocorreria em Hohenleuben, perto de Weida, no verão de 1925. Os outros participantes da conferência eram: Heinrich e Helene Tränker, Karl Germer (Saturnus, 22/01/1885 — 25/10/1962) — nesta época secretário e editor de Tränker –, Albin Grau, Eugen Grosche, Martha Künzel, Henri Birven, um cavalheiro chamado Hopfer, Crowley e seus associados Dorothy Olsen, Leah Hirsig, Norman Mudd, e outros.

Os resultados desta conferência foram vários. Os participantes ficaram divididos sobre os ensinamentos de Crowley e o Livro da Lei, o qual era largamente desconhecido (apenas recentemente fora traduzido para o Alemão). Ocorreram conflitos pessoais também. Fraulein Künzel e Herr Germer postaram–se ao lado de Crowley. Herrn Tränker, Grau, Hopfer e Birven decidiram manter a Loja Pansophica independente de Mestre Therion. Herr Grosche, originalmente ladeou–se a Crowley, mas ele e Germer brigaram, e Grosche decidiu permanecer independente. Após o fechamento da Loja Pansophica, em 1926, Grosche reagrupou alguns ex–Pansophistas para fundar a Fraternitas Saturni. A Fraternitas Saturni reconheceu o status de Crowley como um profeta e aceitou a Lei de Thelema de uma forma modificada, mas Grosche insistiu em manter–se independente da O.T.O. e sob sua própria autoridade, e não de Crowley. A Fraternitas Saturni ainda atua na Alemanha, Canadá e outros países e não se apresenta como sendo a O.T.O.

Tränker aparentemente tentou obter para si o título de O.H.O. da O.T.O. em 1925, mas parece não ter sido largamente reconhecido como tal e cessou seus esforços neste sentido em 1930, quando ele e H. Spencer Lewis começaram juntos a trabalhar diretamente (mas sem sucesso) para o estabelecimento de um ramo alemão da A.M.O.R.C.

A Loja Agapé

A Loja Agapé N° 1 foi fundada em 1915, em Vancouver (Colúmbia Britânica/Canadá), sob a autoridade de Jones e Crowley. Nos anos 30, Wilfred Talbot Smith (1885 — 1957), um membro patenteado da Loja Agapé N° 1 mudou–se de Vancouver com instruções de Crowley para trabalhar com Jane Wolfe (1975 — 1958), que havia sido uma estudante de Crowley em Cefalú, de modo a estabelecer a Loja Agapé N° 2 em Los Angeles (Califórnia/EUA). Smith e Wolfe uniram um grupo em Hollywood, Califórnia, e, juntamente com Regina Kahl (1891 — 1945), começaram a celebrar a Missa Gnóstica semanalmente em um domingo, 19 de março de 1933. A Loja Agapé N° 2 teve seu primeiro encontro em 1935. A Loja Agapé contribuiu grandemente com os esforços de Crowley para suas publicações e Crowley apontou Smith (Ramaka) como X° para os E.U.A. Posteriormente a Loja Agapé N° 2 mudou–se para Pasadena, Califórnia, e foi liderada por John W. "Jack" Parsons (Belarion, 1914 — 1952), um respeitado engenheiro químico e pioneiro aeroespacial. Parsons foi um dos fundadores tanto do California Institute of Technology's Jet Propulsion Laboratory (Laboratório de Propulsão a Jato do Instituto de Tecnologia da Califórnia) quanto do Aerojet General (Laboratóro Aerojato Geral, do Instituto de Tecnologia da Califórnia).

Karl Germer

Quando a II Guerra Mundial estourou em 1939, as comunicações internacionais foram cada vez mais interrompidas e as viagens de civis eram limitadas. Crowley ficou muito dependente de seus representantes estrangeiros, estando impossibilitado de viajar ele mesmo. Karl Germer, o representante alemão de Crowley, foi preso pela Gestapo e confinado em um campo de concentração nazista por "buscar discípulos para o residente estrangeiro, maçon de alto grau, Crowley". Solto logo graças aos esforços do cônsul norte–americano, Germer viajou para os Estados Unidos onde, como Grande Tesoureiro Geral e segundo em comando além de Crowley, conduziu vários negócios da O.T.O. Em 14 de março de 1942 Crowley escreveu a Germer: "Devo indicá–lo como meu sucessor como O.H.O. [...] Uma completa mudança na estrutura da Ordem e seus métodos é necessária. O segredo é a base, e você deve selecionar cuidadosamente as pessoas." Os outros ramos europeus da O.T.O. foram grandemente destruídos ou mantidos na contra cultura durante a Guerra. Os ramos latino–americanos da F.R.A. de Krumm–Heller mantiveram um discreto contato com Germer até o princípio da década de '60.

Ao final da II Guerra Mundial, em 1945, apenas a Loja Agapé em Pasadena, Califórnia, ainda funcionava. Haviam iniciações isoladas da O.T.O. em várias partes do mundo. Apesar de Crowley receber visitas de membros da O.T.O. na Inglaterra nenhum trabalho foi conduzido desde o ataque policial em 1917. As iniciações foram muito raras fora da Califórnia. Krumm–Heller, no México, conduzia iniciações da O.T.O. mas enviou um candidato, Dr. Gabriel Montenegro (Frater Zopiron ou Theophilos) à Califórnia para iniciar–se.

Grady McMurtry

Durante a II Guerra Mundial, dois membros da O.T.O. Californiana, Grady Louis McMurtry (18/10/1918 — 12/07/1985) e Frederick Mellinger (Merlinus, 1890 — 1970) — originalmente um refugiado da Alemanha nazista — viajaram à Europa em tarefas militares. McMurtry já havia estado lá e visitado Crowley em várias ocasiões. Mellinger visitou Crowley após McMurtry haver retornado aos Estados Unidos.

Houve um bom entendimento entre Crowley e McMurtry, e Crowley respeitou a experiência militar de McMurtry. Em 1943 Crowley pessoalmente conferiu o IX° da O.T.O. à McMurtry e fez dele Grande Inspetor Geral Soberano da Ordem, dando–lhe o nome mágico que usaria a partir de então: Hymenaeus Alfa 777.

Em 1944, Crowley começou a discutir com McMurtry a possibilidade de ele assumir o "Califado". Crowley escreveu a McMurtry em 28 de setembro de 1944: "Espero que você prefira meu plano para sua carreira como meu Fides Achates, alter ego, Califa & assim por diante." Em 21 de novembro de 1944 ele escreveu novamente a McMurtry:

'O Califado'. Você deve perceber que não importa o quão intimamente observemos olho–a–olho em qualquer assunto objetivo, eu devo pensar em premissas totalmente diferentes daquelas concernentes à Ordem. Uma das (surpreendentemente poucas) ordens que me foram dadas foi 'não confie em um estranho: não falhe com um herdeiro'. Isto tem sido muito maligno para mim. Fr.·. [Saturnus] é, claro, o Califa natural; mas há muitos detalhes acerca da real política ou trabalho que escapam a ele. Em todo caso, ele pode apenas ser um substituto, por causa da sua idade; tenho que procurar seu sucessor. Isto tem sido um Inferno; tantos têm vindo com promessas maravilhosas, apenas para cair nas pedras. [...] Mas — e aqui é que você tem perdido meu ponto de todo — eu não penso em você deitado em uma encosta verdejante com adoráveis carneiros, tocando uma flauta! Ao contrário. Sua vida verdadeira, ou 'sangramento', é o tipo de iniciação que busco como base primordial para o Califa. — Para — digamos 20 anos — por isso o Cabeça Externo da Ordem deve, entre outras coisas, ter tido a experiência da guerra como ela realmente é de fato presentemente."

O título "Califa", ainda que referindo–se de alguma forma ao senso de humor de ambos os homens como uma trocadilho com uma abreviação para "Califórnia" (local de residência de McMurtry e localização da Loja Agapé), provém da palavra árabe Khalifa, significando "delegado". Foi historicamente utilizada no antigo Islã para designar o sucessor do Profeta, o comandante mundial da Fé Islâmica. O uso por Crowley do termo, aplicado a Germer e McMurtry, era paralelo para a O.T.O.

Em 1946, Crowley incumbiu McMurtry com documentos de autorização emergencial para tomar o controle de todo o trabalho da Ordem na Califórnia, o que incluía o único Corpo funcional da O.T.O. naquela época. Crowley também apontou McMurtry como seu representante pessoal nos E.U.A., cuja autoridade deveria ser considerada como a do próprio Crowley. Estas duas patentes, datadas respectivamente de 22 de março de 1946 e 11 de abril de 1946, necessitavam apenas da aprovação, veto ou revisão de Karl Germer. Germer foi muito bem informado das patentes de McMurtry por Crowley, posto haver comparecido ao encontro da Loja Agapé no qual McMurtry foi–lhe apresentado. Além disto, em uma carta a Germer datada de 19 de junho de 1946, Crowley informava a Germer que "a única limitação de seu [McMurtry] poder na Califórnia é que qualquer decisão que tome está sujeita à sua revisão ou veto" o que removia a necessidade de uma prévia autorização por Germer.

Em seis de junho de 1947 Crowley escreveu a Germer:

Você parece em dúvida quanto à sucessão. Nunca houve quaisquer questão a este respeito. Desde sua reaparição você é o único sucessor em que tenho pensado até este momento. Tenho, de qualquer forma, tido a ideia de que, tendo–se em vista a dispersão de tantos membros, você deveria achar útil apontar um triunvirato para trabalhar sob seu comando. Minha ideia é Mellinger, McMurtry e, eu suponho, Roy [Leffingwell], apesar de eu ter estado um pouco duvidoso em relação à lealdade deste último.

Em 17 de junho de 1947, seis meses antes de sua morte, Crowley escreveu a McMurtry e informou–o de que apesar de Germer ser seu sucessor como Cabeça da O.T.O., McMurtry deveria preparar–se para suceder Germer.

Crowley, apesar de confiar na habilidade de Karl Germer em governar a Ordem como seu sucessor, evidentemente não confiava em sua habilidade de encontrar e designar um sucessor apropriado para si mesmo. No que parece ter sido uma medida de contingência adicional para a possibilidade de McMurtry morrer ou ficar incapacitado, Crowley também avisou a Mellinger para que se mantivesse pronto como um possível sucessor de Germer, em uma carta datada de 15 de julho de 1947. De qualquer forma, Mellinger nunca recebeu os avisos dados a McMurtry e Crowley nunca usou o termo "Califa" em relação a Mellinger.