Grady Louis McMurtry

(1917 – 1985)
Frater Hymenaeus Alpha
Frater Superior e Cabeça Externa da Ordem, XIº Ordo Templi Orientis
 Soberano Patriarca e Primaz da Igreja Católica Gnóstica


Nascido em Big Cabin, EUA, teve como mãe uma meio-índia alcóolatra e como pai um assaltante de bancos que passou seus dias entrando e saindo da cadeia. Por conta disso foi criado pelos avós maternos e outros parentes, tendo morado em várias partes do meio-oeste dos EUA e se formado, em 1937, em Valley Center (Kansas, EUA). Mudou-se, então para o sul da Califórnia onde estudou engenharia na cidade de Pasadena, fazendo amizade com estudantes da Caltech , dentre os quais Jack Parsons, com quem dividia o interesse por ficção científica e quem o apresentou a Thelema.

Em 1941 iniciou-se ao grau de Minerval na O.T.O., então dirigida por Aleister Crowley. Mas, em fevereiro de 1942, com o ataque japonês a Pearl Harbor, alistou-se no Exército, chegando logo ao posto de sub-oficial. Esteve presente no Dia D em plena Invasão da Normandia, na libertação da França e da Bélgica e na ocupação da Alemanha. Com o fim da II Grande Guerra, após curto período nos EUA, serviu na Guerra da Coréia, chegando ao posto de major antes de dar baixa e se aposentar, em 1950. Saindo do exército continuou seus estudos acadêmicos até formar-se em Ciências Políticas, nos graus de Bacharel e Mestre, na Universidade de Berkeley.

Durante a II Grande Guerra, em 1943, enquanto estava locado na Inglaterra McMurtry encontrou-se com Crowley, tornando-se seu discípulo pessoal. Sob esta tutela, recebe de Crowley o Grau IXº da O.T.O. juntamente com o mote Hymenaeus Alpha. Voltando aos EUA em 1946 recebeu de Crowley o título de seu Representante naquele país (juntamente com o apelido de “Califa”), com autoridade inferior apenas à do próprio Crowley e à de seu Vice-Rei para os EUA, Karl Germer.

Quando da morte de Crowley, em dezembro de 1947, Germer foi reconhecido como Cabeça Externa da O.T.O.. Por essa época, o único Corpo Local operacional da Ordem era a Loja Ágape, no sul da Califórnia, a qual era liderada por Jack Parsons. McMurtry planejava abrir outra Loja no norte da Califórnia mas sua relação cada vez pior com Germer – aparentemente por causa da relutância deste em iniciar novos membros – colocou um ponto final em seus planos. McMurtry tentou então organizar um lobby de membros californianos para forçar Germer a mudar sua política mas, em um encontro com Gabriel Montenegro (Representante de Germer) em 1959 foi ordenado a cessar tal movimentação. Essa ordem foi reiterada por escrito, em uma carta datada de 1960. Isso levou McMurtry a tal grau de desilusão com a Ordem que ele mudou-se para a capital dos EUA, Washington, em 1961 e cortou qualquer contato com os membros da O.T.O.

Em outubro de 1963 Germer morre de câncer, aos 77 anos, sem nomear um sucessor para o cargo de Cabeça Externa da O.T.O.. Sua viúva, Sasha, que jamais foi membro da Ordem, reteve consigo os arquivos da O.T.O. (o co-executor desta parte do testamento de Germer, Frederick Mellinger residia na Alemanha e havia perdido o interesse pela Ordem). Assim, ainda que muitos membros levassem adiante o trabalho espiritual da O.T.O. esta, para todos os fins práticos, havia cessado de funcionar. Foi quando alguns indivíduos, notadamente o inglês Kenneth Grant, o suíço Hermann Metzger e o brasileiro Marcelo Ramos Motta, reclamaram, cada um para si, a sucessão de Germer. McMurtry estava alheio a todos esses acontecimentos até que, em 1968, recebeu uma carta de Phyllis Seckler, antiga companheira da Loja Agape e discípula de Germer tanto na O.T.O. quanto na A∴A∴

Nessa carta Seckler informou a McMurtry que os arquivos sob custódia da viúva de Germer (incluindo a própria bilbioteca de Crowley) haviam sido roubados por desconhecidos anos antes. Quando ele tomou ciência da situação decidiu assumir a posição de liderança do que havia restado da O.T.O., baseado em uma carta enviada a ele por Crowley onde McMurtry era autorizado a tomar o poder na Ordem caso esta se visse ameaçada. Em 1969 demitiu-se de seu emprego no Ministério do Trabalho dos EUA e voltou à Califórnia para investigar a denúncia de roubo. Ainda que o crime jamais tenha sido oficialmente resolvido, McMurtry percebeu que os documentos e livros deveriam ter sido levados por algum grupo falsamente afiliado à Ordem, o qual dizia chamar-se “Loja Solar”. Nesse período ele mudou-se para a casa de Seckler em Dublin (Califórnia) e logo os dois estavam casados. Lentamente, com auxílio de dois outros membros restantes da Ordem, Mildred Burlingame e Helen Parsons Smith, recomeçaram a realizar as iniciações da Ordem bem como a buscar uma editora que publicasse o Tarot de Thoth, de Aleister Crowley. O casamento dura até 1974, quando eles se separam e McMurtry mudou-se para Berkeley.

A morte de Sasha Germer em 1975 permitiu que no ano seguinte os membros remanescentes da O.T.O. entrassem com uma ação legal reclamando a posse dos arquivos restantes, que eram ainda consideráveis. Em outubro de 1977 McMurtry fundou a Loja Thelema, a qual serviu de quartel-general para a reconstrução da Ordem.

Em 1985, ano de sua morte, a O.T.O. já contava novamente com um considerável corpo de membros iniciados, presentes em vários países. Nesse mesmo ano, já adoentado, enfrentou o célebre Processo do Maine, movido contra a Ordem por Marcelo Motta, processo que legalizou os direitos da O.T.O. sobre seu nome, seus símbolos e o espólio de Crowley.
McMurtry morreu em agosto, na cidade de São Francisco, convalescendo em um hospital, no mesmo dia em que a corte declarou se veredito favorável à Ordem e selou favoravelmente seus esforços na reconstrução da O.T.O..